Novo presidente da Câmara, Waldir Maranhão responde vários processos na Justiça e pode virar réu

wmO deputado federal e vice-presidente da Câmara, Waldir Maranhão, tem em seu currículo vários “questionamentos” judiciais e eleitorais. Ele também está nos inquéritos autorizados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar políticos na Operação Lava Jato, que investiga um esquema de corrupção na Petrobrás. Na época, o ministro Teori Zavascki autorizou a abertura de inquérito para investigar 47 políticos.

Segundo o depoimento do doleiro Alberto Youssef na delação premiada, Maranhão fazia parte de um grupo de menor expressão do PP, que recebia repasses mensais entre R$ 30 mil e R$ 150 mil, da “cota” da legenda no esquema de corrupção da Petrobrás. Se os ministros do Supremo entenderem que há provas suficientes contra Maranhão, ele pode virar réu.

Em 2010, o parlamentar teve rejeitada a prestação de contas referente às eleições para deputado federal por recebimento de recurso de fonte não identificada. Recorreu da decisão, mas perdeu, de acordo com informações do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA).

Ainda no TRE-MA, o deputado responde a uma representação movida pelo Ministério Público Eleitoral por captação ilícita de recursos. O processo corre em sigilo. Já no Tribunal de Justiça do Maranhão, o agora presidente interino da Câmara responde a ação civil pública movida pelo Ministério Público Estadual.

Alheio a tudo isso, Waldir Maranhão assume nesta quinta-feira (05),a presidência da Câmara Federal! Que coisa!

Aguardemos cenas dos próximos capítulos!

Deixe uma resposta