Profissionais da saúde terão direito a corridas gratuitas por aplicativo no MA

A empresa 99 Tecnologia doou 4 mil vouchers ao Governo do Estado em corridas por aplicativo aos profissionais da saúde que estejam em atendimento e deslocamento (casa-trabalho), executando atividades diretamente ligadas a combate do Covid-19 no Maranhão.

“Desde o início da crise sanitária temos recebido doações de produtos e serviços em favor da população. Agradeço a todas as empresas que estão colaborando com a saúde pública no Maranhão”, afirmou o governador Flávio Dino.

Essa é uma parte das ações que integra o conjunto de parcerias entre Governo, sociedade e empresas no período de expansão da pandemia.

O aplicativo de mobilidade irá encaminhar os vouchers ao Governo do Estado, que ficará responsável por fazer a gestão e distribuição dos códigos promocionais aos profissionais de saúde. Cada voucher terá o valor de R$ 15,00 e será válido para um deslocamento. A ideia é contribuir, oferecendo um melhor deslocamento dos profissionais que estão trabalhando diretamente na área da saúde.

COMENTÁRIOS

Com estoque abaixo do nível crítico, Hemomar sensibiliza a população para doação de sangue

O Centro de Hemoterapia e Hematologia do Maranhão (Hemomar) alerta para a necessidade de doações de sangue. O estoque apresenta redução desde o início da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), declarada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Segundo o Setor de Hemoterapia do Hemomar, atualmente o estoque encontra-se abaixo do nível crítico e o Governo do Estado tem se esforçado para sensibilizar as pessoas sobre a importância da doação.

A média de doadores ideal para manter o estoque seria entre 180 a 200 doadores por dia, normalmente as doações ficam em torno de 160. Atualmente, o volume de doações caiu em 70%. “Para o Hemomar ter um estoque mínimo suficiente para atender por três dias, seriam necessárias 270 bolsas no estoque, sendo 243 positivas e 27 negativas, hoje só existem 48 bolsas no total, sendo 38 positivas e 10 negativas. Portanto, nós estamos bem abaixo do nosso número mínimo, em estado crítico em todas as doações”, afirma a assistente social do Hemomar, Ana Penha.

A responsável pelo Serviço de Hemoterapia, Ana Maria Brito, explica que algumas medidas de segurança foram adotadas para garantir ainda mais a saúde dos doadores neste período de pandemia. “As cadeiras de doação, por exemplo, agora ficam separadas por um espaço de um metro e meio de distância e as da recepção também estão respeitando o distanciamento mínimo para evitar contato entre as pessoas. O trabalho de assepsia está ainda mais rigoroso, estão sendo disponibilizados ainda álcool em gel e máscaras de proteção”, disse.

Também está mais rigorosa a entrevista com os doadores, que sempre acontece antes da doação, com o objetivo de descartar qualquer suspeita de que o doador esteja contaminado com o novo coronavírus; e todos os procedimentos habituais de segurança estão mantidos. “Todos os candidatos à doação de sangue podem ficar despreocupados porque no ato da doação não existe risco algum de contaminação. Os materiais que nós utilizamos são descartáveis, então não há possibilidade de contaminação”, explicou Ana Maria Brito.

Para facilitar o acesso dos doadores ao Hemomar, desde a última terça-feira (31), o Centro disponibilizou o serviço de transporte para grupos de pelo menos cinco e no máximo sete doadores que podem ser feitos por meio do telefone (98) 3216-1134 ou pelo WhatsApp (98) 9162-3334.

O Hemomar incentiva as doações de empresas, comunidades, igrejas e outros grupos. Os interessados em fazer a coleta externa podem solicitar o agendamento para a Coordenação de Coleta Externa, por meio dos telefones já citados. Atualmente, o centro está funcionando de segunda a sexta-feira das 7h30 às 17h, e aos sábados das 7h30 às 12h.

COMENTÁRIOS

Boa notícia! Seis pacientes com coronavírus se recuperam e recebem alta hospitalar

Seis maranhenses que haviam sido confirmados com o novo coronavírus no Maranhão receberam alta da quarentena, de acordo com o último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Maranhão (SES). Segundo orienta o Ministério da Saúde, os pacientes atendem ao critério por terem passado 14 dias em isolamento domiciliar, a contar da data de início dos sintomas, e seguem assintomáticos.

Quarentena

Por causa da evolução no número de casos, a proibição de funcionamento de diversos comércios e estabelecimentos no Maranhão foi mantida por tempo indeterminado, mas, segundo o Governo do Maranhão, será reavaliada semanalmente. A proibição de funcionamento afeta os seguintes segmentos:

  • Bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres;
  • Templos, igrejas e demais instituições religiosas;
  • Museus, cinemas e outros equipamentos culturais, público e privado;
  • Academias, clubes, centros de ginástica e estabelecimentos similares;
  • Lojas ou estabelecimentos que pratiquem o comércio ou prestem serviços de natureza privada;
  • “Shopping center”, galeria/centro comercial e estabelecimentos congêneres, salvo quanto a supermercados, farmácias e locais que prestem
  • Serviços de saúde no interior dos referidos dos estabelecimentos;
  • Feiras e exposições;
  • Indústrias, excetuadas as dos ramos farmacêutico, alimentício, de bebidas, produtos hospitalares ou laboratoriais, obras públicas, alto forno, gás, energia, água, mineral, produtos de limpeza e higiene pessoal, bem como respectivos fornecedores e distribuidores.
COMENTÁRIOS

Sobe para 62 o número de casos confirmados do coronavírus no Maranhão

Secretaria de Estado da Saúde (SES) descartou surto de meningite no Maranhão. — Foto: Divulgação/SESSubiu para 62 o número de casos confirmados do novo coronavírus no Maranhão, segundo informações divulgadas pelo governador Flávio Dino, nesta quarta-feira (1º), por meio de uma rede social. O último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) apontava um total de 754 casos monitorados e 1.247 casos descartados.

Nas redes sociais, Flávio Dino chamou atenção para as medidas preventivas tomadas no estado. “Estamos enfrentando um inimigo grave e real: o coronavírus. Próximo boletim da Secretaria de Saúde vai registrar crescimento de casos. Reforço o apelo por medidas preventivas. Dependemos da consciência e engajamento de todos para evitar mortes e sofrimentos”, publicou.

Segundo o boletim mais recente da SES, 31 pacientes com Covid-19 continuam sendo monitorados por equipes do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS). Dos casos, três estão internados em um hospital particular da capital e dois em um da rede estadual de saúde.

G1 Maranhão

COMENTÁRIOS

Duarte Jr se manifesta sobre ação na justiça de propaganda antecipada

Sobre matéria publicada neste Blog na noite de ontem, intitulada de “Duarte Jr é acionado na justiça por propaganda antecipada” (reveja aqui), o parlamentar informou, por meio de nota, que vai se manifestar nos autos antes mesmo que lhe seja solicitado pela Justiça, na certeza de que agiu com base na Lei.

“O material produzido trata-se de uma prestação de contas sobre seu mandato, exceção prevista nos termos do Artigo 36-a, IV da Lei 9.504/1997.

Não há qualquer viés eleitoral na publicação. Informa ainda que a contratação do material foi feita bem antes da decretação da pandemia do coronavírus.

Em face da crise provocada pelo enfrentamento da Covid-19, o deputado, por bom senso, já havia solicitado aos Correios a imediata suspensão das entregas, mas uma parte do material já havia sido enviada aos destinatários”.

COMENTÁRIOS

Deputado maranhense quer impedir suspensão de planos de saúde por inadimplência

O deputado maranhense federal André Fufuca (Progressistas-MA) apresentou hoje, projeto de lei que impede a suspensão de planos de saúde por inadimplência durante a pandemia de Covid-19.

“Muitas pessoas não vão poder pagar o plano por conta da crise econômica. Dessa forma, não podemos permitir que o plano abandone essas pessoas justamente quando elas mais precisam”, disse o deputado.

O projeto pretende criar mecanismos que impeçam a suspensão da cobertura pelos planos. Na visão do deputado, a interrupção dos planos pode piorar ainda mais a situação na rede pública.

COMENTÁRIOS

Eleições 2020! Duarte Jr é acionado por propaganda antecipada

O Ministério Público Eleitoral ajuizou, em 30 de março, Representação por prática eleitoral irregular contra Hildelis Silva Duarte Júnior, mais conhecido como Duarte Jr., deputado estadual e pretenso candidato ao cargo de prefeito de São Luís.

Assinada pela promotora eleitoral Moema Figueiredo Viana Pereira, a manifestação foi motivada pela distribuição de revistas, por meio do serviço dos Correios, às residências de eleitores, em desobediência à legislação eleitoral.

Como medida liminar, o Ministério Público Eleitoral requer a determinação da busca e apreensão dos exemplares (ainda não distribuídos) da revista, bem como da imediata suspensão da distribuição, com a notificação do gerente comercial da agência central de Correios, localizada na Praça João Lisboa, em São Luís, para que se abstenha de enviar o material ali existente.

Foi requerida igualmente a condenação do representado no pagamento da multa definida na Lei das Eleições e na Resolução nº 23.610/2019, do Tribunal Superior Eleitoral.

IRREGULARIDADES

As irregularidades chegaram ao conhecimento do Ministério Público por meio de publicação veiculada no blogue Online1, que noticiou a distribuição pelo deputado estadual Duarte Jr. de aproximadamente 201 mil exemplares da publicação em residências da capital.

Durante a investigação, o procurador regional Eleitoral, Juraci Guimarães Júnior, e o promotor eleitoral Pablo Bogéa Pereira Santos, informaram ter recebido um exemplar da revista em suas respectivas residências, acrescentando que o material fora enviado a inúmeros apartamentos dos prédios onde moram.

De posse do exemplar, o MP Eleitoral verificou que, contrariando a legislação eleitoral, não constam na revista informação sobre a tiragem e o número de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) ou no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) dos responsáveis pela sua confecção e contratação.

Na manifestação, a promotora destacou que, embora uma só revista seja suficiente para comprovar a irregularidade, foi expedido ofício à agência central dos Correios de São Luís, objetivando saber exatamente a quantidade de revistas distribuídas, os locais de distribuição e o valor do serviço contratado.

“A pretexto de prestar contas de sua atuação enquanto parlamentar, o representado, na verdade, promove a sua pré-candidatura, o que se revela não apenas pela excessiva quantidade de revistas distribuídas, mas, sobretudo, pelo conteúdo, que, além de vincular a sua imagem a projetos relacionados à saúde, educação, proteção aos animais, direitos do trabalhador e do consumidor, faz alusão a trabalhos futuros, mencionando expressamente que ‘muito ainda precisa ser feito’ e ‘acredite: juntos faremos muito mais’, referindo-se, por óbvio, à sua pretensa atuação como prefeito de São Luís”, enfatizou Moema Figueiredo Viana Pereira.

De acordo com a representante do MP, a publicação ressaltou, também, ações de Duarte Jr. quando era dirigente do Procon, o que revela que a propaganda não se restringe à sua atuação como parlamentar, não tendo o propósito de prestar contas de sua conduta e trabalho na Assembleia Legislativa, mas, sim, de demonstrar a sua performance na vida pública.

LEGISLAÇÃO

A manifestação do MP está fundamentada pelo artigo 36 da Lei nº 9.504/19974, que veda, expressamente, a divulgação de propaganda eleitoral antes do dia 16 de agosto do ano das eleições, e pelo artigo 38, que exige que todo material impresso de campanha eleitoral deverá conter o número de inscrição no CNPJ ou CPF do responsável pela confecção, bem como de quem a contratou, e a respectiva tiragem.

“Nas revistas recentemente distribuídas não constam as informações exigidas pelo dispositivo legal acima indicado. Não há dúvidas, portanto, que os impressos contrariam frontalmente a legislação eleitoral, restando demonstrada e provada a realização de propaganda extemporânea”, declarou, na manifestação, Moema Figueiredo.

COMENTÁRIOS

União entre Governo e empresas garante mais equipamentos para combater o Covid-19 no MA

Equipamentos como respiradores, máscaras, termômetros e álcool 70 foram algumas das doações recebidas pelo Governo do Maranhão de diversas empresas. A ação, articulada pela Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), faz parte da luta para combater e prevenir o Covid-19.

O principal objetivo dos empresários é apoiar o poder público na atuação contra a pandemia. O movimento está concentrado na aquisição de aparelhos de ventilação pulmonar e respiração assistida e em soluções de álcool 70, e máscaras, indicadas a profissionais de saúde e suspeitos de contaminação.

Ao todo foram arrecadados mais de R$ 10 milhões para a compra de máscaras, termômetros, testes rápidos e respiradores doados por empresas de diversos segmentos, como Alumar, Alfa Engenharia, Canopus, Centro Elétrico, COC, Comercial Rofe, Constans, Dínamo Engenharia, Dimensão, Eneva, EDP Transmissão de Energia, Escudo, Fribal, Faculdade ISL Myden, Gera Maranhão, Grupo Mateus, LavroNorte, Lua Nova, Omega, Potiguar, Revest Comércio e Serviços, Roque Aço e Cimento, RJ Distribuições, RBC Construções, Silveira Engenharia, Sinduscon e Suzano.

Já as empresas Agro Serra, Ambev, Grupo Maratá, FC Oliveira, Guaraná Psiu e Solar Coca-Cola se uniram e estão doando mais de 1.000 litros de álcool que serão destinados para unidades de saúde do estado.

O secretário da Seinc, Simplício Araújo, explica que as doações são um grande ato de união e solidariedade. “O setor público e a iniciativa privada estão trabalhando juntos para que possamos combater o mais breve possível esse vírus. Esses insumos se somam às esforços do governador Flávio Dino e ajudam na celeridade do combate e prevenção da doença”, disse Araújo.

Mais doações

Empresas da área de mídia também estão engajadas na luta contra o Covid-19 junto com o Governo do Maranhão. A JC Decaux doou R$ 150 mil em mobiliários urbanos; a Novagraf, R$ 20 mil para produção de cartazes e a Brasil Balões R$ 6.600 para mídia e blimps.

Outro reforço veio da 99 Tecnologia, que doou 4 mil corridas de táxi para profissionais de saúde do Governo do Maranhão.

COMENTÁRIOS

Deputados maranhenses testam positivo para o Coronavírus…

Dois deputados maranhenses foram diagnosticados com o Covid-19. Trata-se da deputada estadual Daniella Tema (Republicanos) e o deputado federal Aluísio Mendes.

Em nota, a parlamentar disse que, mesmo sem apresentar os sintomas da doença, realizou o exame após ter contato com algumas pessoas suspeitas de estarem com o novo coronavírus. Ainda que assintomática, ela se manteve em isolamento domiciliar nos últimos dias, tomando as precauções necessárias e monitorando quaisquer sintomas.

O estado de saúde de Daniella Tema é considerado fora de risco. A parlamentar permanecerá em quarentena até que sua saúde seja restabelecida.

Já o deputado federal Aluísio Mendes (PSC) informou que, depois do terceiro teste para Covid-19, diagnosticou positivo. O parlamentar maranhense havia se encontrado com o deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, que integrou a comitiva que voltou dos EUA.

Da comitiva, 23 pessoas foram diagnosticadas com coronavírus.

O parlamentar encontra-se em observação médica e seu estado de saúde é considerado  fora de risco.

COMENTÁRIOS

Assembleia adota medidas de contenção de gastos para ajudar no combate ao novo coronavírus

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), por meio da Resolução Administrativa 161/2020, adotará um conjunto de medidas de contenção de gastos no Parlamento Estadual, durante o período de suspensão das atividades na Casa, em razão do momento econômico causado pela pandemia do novo coronavírus.  Com a economia,  o Poder Legislativo pretende colaborar com recursos para o combate à doença no Maranhão.

A matéria foi publicada no Diário Oficial do Poder Legislativo de segunda-feira (30) e já está em vigor.

Segundo a Resolução, ficam suspensas, por 60 dias, as emissões de novas Ordens de Fornecimento e Serviços relativas à execução dos Contratos Administrativos ajustados entre a Assembleia Legislativa e particulares, tais como o agenciamento de viagens, emissão, reserva, remarcação e cancelamento de passagens aéreas, rodoviárias, fluviais e ferroviárias; a prestação de serviços de buffet e de hotelaria, assim como de alimentação a convidados oficiais.

Além disso, também ficam suspensos o fornecimento de materiais de expediente e a prestação de serviços de locação de ônibus e micro-ônibus, entre outras medidas.

O chefe do Legislativo maranhense, deputado Othelino Neto (PCdoB), ressaltou que a Resolução tem como objetivo promover o equilíbrio das contas públicas e tentar amenizar os impactos econômicos inevitáveis, que foram provocados pelo atual momento de emergência sanitária. “Seguimos nos adaptando ao atual cenário, agindo com responsabilidade e adotando todas as medidas necessárias para ajudar a tentar amenizar o abalo econômico provocado pela pandemia”, assinalou.

Desde o último dia 17, a rotina do Legislativo Estadual foi alterada por conta da pandemia da COVID-19. Foi adotado um conjunto de medidas preventivas visando garantir a segurança dos deputados e servidores.

Na primeira Resolução Administrativa, ficaram suspensos o acesso de visitantes e usuários às dependências da Alema e a realização de eventos coletivos não relacionados diretamente às atividades legislativas do Plenário e das comissões.

Após a confirmação do primeiro caso de coronavírus no Maranhão, foi publicada uma nova Resolução Administrativa, que determinou a suspensão das atividades da Casa por 15 dias, mantendo apenas os serviços considerados essenciais, com regimes de rodízio, plantões, redução de expediente ou trabalho remoto.

COMENTÁRIOS