Orçamento de Segurança é tema de encontro na Assembleia

O deputado estadual Rubens Jr. (PCdoB) participou, na manhã desta quarta-feira (03), de uma reunião com policiais militares, bombeiros, policiais civis, representantes do TJ e aprovados no último concurso da Polícia Militar. O objetivo do encontro foi discutir o orçamento da pasta de segurança pública para o exercício parlamentar de 2015.

Em 2013, o parlamentar debateu na tribuna da assembleia a questão orçamentária evitando, na ocasião, cortes das pastas de segurança, Educação e na Caema. Os deputados eleitos, Cabo Campos (PP) e Marco Aurélio (PCdoB) solicitaram ao líder do bloco parlamentar de oposição, Rubens Jr., uma explanação acerca do assunto.

Presentes na reunião, a deputada estadual, Eliziane Gama, e o vereador de São Luís, Professor Lisboa colocaram seus mandatos à disposição da categoria, demonstrando a preocupação com o grave problema de insegurança que vive o Maranhão.

Rubens Jr. destacou que o Projeto de Lei o orçamento de 2015 apresenta um aumento de mais de R$ 100 milhões para a segurança, porém alguns programas importantes da pasta sofrerão cortes significativos e desnecessários. “Na polícia militar, por exemplo, o programa responsável pela formação e capacitação dos profissionais da segurança pública terá seu orçamento cortado em 398%, passando de quase R$ 5 milhões em 2014, para apenas R$ 1 milhão, o que mostra a clara falta de respeito da senhora governadora com os servidores.” Afirmou.

Foto: Agência Klamt

O parlamentar alertou ainda sobre a necessidade de aplicar corretamente o orçamento. “Não adianta apresentarmos aumento no orçamento, se o governo não tem empenhado corretamente os valores disponíveis. Por exemplo, a dois meses do fim de 2014, o governo gastou apenas 67% do total disponível para a alimentação e nutrição de seus funcionários.”

Ao final, os deputados revelaram que continuam atentos na condução da aprovação do orçamento para 2015, não permitindo manobras do atual governo que possam prejudicar ainda mais o setor da segurança e a população do Maranhão.

Deixe uma resposta