Homicídios registram queda no mês de março

Do Imparcial

As ações articuladas e de inteligência desenvolvidas pelo governo do Estado resultaram na redução do número de homicídios na Grande Ilha. Em comparação com março de 2014, esse número caiu 7%. Para reduzir o índice de homicídios na região metropolitana, foi implantada uma política de combate à criminalidade e de promoção da cultura de paz pela Secretaria de Estado da Segurança Pública.

A tendência de queda no número de homicídios garantiu que em março deste ano o número de homicídios fosse reduzido. Em março de 2014, o número de homicídios na região metropolitana chegou a 78. Neste ano, o número caiu para 73 homicídios.

Essa queda também foi verificada no primeiro trimestre de 2015, em comparação com os mesmos meses do ano passado. Enquanto em 2014 foram registrados 233 homicídios, em 2015 este número caiu para 227. Em relação ao número de latrocínios – roubos seguidos de morte –, em março foram registrados quatro casos nos municípios da Grande Ilha.

“Estamos avançando em relação à meta de redução de índices de violência e criminalidade porque conseguimos dar um funcionamento de modo integrado ao sistema de segurança. Essa redução denota uma mudança efetiva na política de segurança pública adotada pelo governo Flávio Dino. O policial vem se sentindo valorizado e apoiado, refletindo, de forma direta, nos resultados alcançados”, explica o secretário de Segurança, Jefferson Portela.

A redução dos índices de violência é fruto de ações estratégicas, com foco na eficiência do sistema de segurança pública. Entre as ações determinadas como prioridade pelo governador Flávio Dino para a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) está o combate ao tráfico de drogas, acompanhamento semanal das estatísticas de segurança e a intensificação das ações estratégicas.

Também para fortalecer o sistema de Segurança Pública, o governador Flávio Dino determinou a convocação de mil candidatos aprovados na primeira fase do concurso público para soldado da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar. Uma das primeiras medidas anunciadas pelo governador Flávio Dino, a convocação tem o objetivo de ampliar o efetivo do Sistema de Segurança Pública do Estado, garantindo, assim, mais segurança à população. Também está em andamento processo seletivo para a contratação de 500 policiais reservistas para liberar os militares atualmente exercendo funções administrativas para atuar no combate à criminalidade.

Deixe uma resposta