Como assim, senhor juiz Marcelo Baldochi?

Seria cômico se não fosse trágico. O polêmico juiz Marcelo Testa Baldochi protagonizou um episódio um tanto inusitado neste fim de semana, quando chegou ao aeroporto de Imperatriz 32 minutos atrasado e não conseguiu embarcar junto com os demais passageiros que chegaram no horário. O juiz, não contente, mandou prender os atendentes da companhia aérea a qual o magistrado iria viajar. Resumo da história: A Polícia levou os atendentes “presos”, mas na hora de prestar queixa, o juiz não apareceu. Um fato curioso com relação a esse caso é que lá no ano de  2012, o mesmo juiz Marcelo Baldochi julgou um caso semelhante ao que vivenciou neste fim de semana,e pasmem, senhores, sua decisão foi improcedente. Isso mesmo! O juiz afirmou que o passageiro tem a obrigação de chegar com uma hora de antecedência do embarque. Ou seja, tudo o que ele não fez e ainda queria ter razão. Veja abaixo o trecho final da decisão do magistrado no caso quase igual ao seu:

Processo nº 9000393-88.2012.8.10.0131

Ação: PROCEDIMENTO DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL

Autor: CAIO LOPES CARVALHO

Réu: GOL TRANSPORTES AÉREOS S/A

Pelo que consta de suas narrações (fls. 02) percebe-se que o autor chegou ao aeroporto para realizar o check in meia hora antes do embarque, nota-se que as companhias recomendam a chegada com antecedência mínima de 1 (uma) hora para realização do check in e trinta minutos de antecedência para o comparecimento no portão de embarque. Era ônus, pois, do autor, comparecer ao portão de embarque com trinta minutos de antecedência e não chegar ao aeroporto, pois, da chegada ao portão de embarque presume-se já feito o check in. Razões pelas quais tomo por sua exclusiva culpa a responsabilidade pelo fato causado (Art. 14, § 3º, II, CDC), o que, de pronto, ilide a responsabilidade do fornecedor de serviços. Sendo assim, JULGO IMPROCEDENTES OS PEDIDOS do autor (Art. 269, I, CPC). P.R.I.C. Sem custas e honorários. Após o trânsito em julgado, arquive-se com baixa na distribuição. Senador La Rocque, 30/11/2012. MARCELO TESTA BALDOCHI.

Juiz de Direito.

Do Site “Só falo a Verdade” com edição

Deixe uma resposta