Wellington representa o Maranhão na 7ª Reunião do Parlamento Amazônico em Belém-PA

wellbelem1Na última quinta-feira (19), o deputado estadual Wellington do Curso esteve em Belém (PA), representando o Maranhão na VII Reunião do Parlamento Amazônico. Além do deputado Wellington, participaram do evento os deputados Júnior Verde (PRB) e Hemetério Weba (PV), além de parlamentares de vários outros estados.

“Essa é a 7.ª vez em que representamos o Maranhão nas reuniões do Parlamento Amazônico. Com isso, temos a oportunidade de discorrer sobre os investimentos na Amazônia Brasileira, uma discussão nacional, mas que reflete em nosso estado. Apesar de a Amazônia maranhense sofrer com os desmatamentos, com a retirada ilegal de madeira, mineração, produção de carvão e caça excessiva, a biodiversidade ainda é típica em nossa região, o que muito nos honra. Por isso, estamos aqui para debater e propor ações pautadas em uma visão sustentável e que almejam ao zelo por aquilo que é patrimônio de todos: o meio ambiente”, ressaltou o deputado Wellington.

wellbelem

Sobre a reunião do Parlamento Amazônico

O evento iniciou às 09 horas, na Assembleia Legislativa do Pará, e estendeu-se pelo restante da manhã, tendo por palestra inicial a discussão sobre a ““Integração regional com uma nova matriz de desenvolvimento, com a participação da SUDAM e do BASA”, ministrada pelo Dr.Inocêncio Gasparim (diretor de Gestão de Fundos e Incentivos e de atração de Investimentos da SUDAM) e pelo presidente do BASA, Marivaldo de Melo. Posteriormente, discutiu-se sobre “Uma nova rota para o oceano pacífico (passando pela a Amazônia) Manta/Manaus”, tendo por palestrantes José Roberto da Silva, diretor presidente do Porto Providência (Equador); o deputado Sinésio Campos (presidente do Parlamento Amazônico) e do Senador Sérgio Petecão (PSD/AC). O ciclo de debates foi concluído com a palestra “Exploração mineral em áreas indígenas”, que teve por mediador o deputado federal Édio Vieira Lopes- relator da Comissão Especial da Câmara dos Deputados, encarregada de proferir parecer do PL 1610, que trata da exploração de recursos minerais em Terras Indígenas.

Deixe uma resposta