Uma obra pelo desenvolvimento de nosso Estado

Este ano começou com muitas notícias positivas para o Maranhão, como a posse do nosso governador Flávio Dino enchendo de esperanças o coração de milhões de maranhenses e também de todo o Brasil que torce por nosso estado. Menos de 100 dias depois de sua posse já somos capazes de enumerar uma lista enorme de feitos inéditos que nos dão a certeza de que Flávio fará o melhor governo da história do Maranhão. Mas tivemos uma notícia triste neste início de ano, que foi a suspensão da construção da refinaria da Petrobras em Bacabeira. Uma obra importante, muito propagandeada por governos anteriores, infelizmente sem o verdadeiro empenho para que saísse do papel.

Acredito que ainda conseguiremos reverter essa decisão da Petrobras e, por isso, meu primeiro ato como deputado federal foi protocolar um pedido de informações à empresa sobre o estudo técnico que apontou a inviabilidade de construção da refinaria. Acredito que esse documento tem de ser público para que, com técnicos especializados, possamos analisar se realmente não é viável a sua construção.

Eu tenho convicção de que ela é viável e necessária. O Brasil precisa aumentar sua capacidade de refino de petróleo, atualmente muito concentrada no Sudeste, o que eleva o custo-país ao dispender muitos recursos no transporte do combustível daquela região para Norte e Nordeste. O Maranhão possui uma localização geográfica estratégica que, aliada à capacidade do Porto de Itaqui, faz de nosso estado o ponto ideal para construção de uma unidade de refino que possa abastecer, por via marítima, a maior parte dos estados do Norte e Nordeste.

Esta semana que passou, o governador Flávio Dino esteve em Brasília, em uma série de encontros com ministros, que certamente trarão muitos benefícios para nosso estado. Na reunião principal, com a presidenta, nosso governador colocou a questão da refinaria para Dilma e pediu uma audiência com o novo presidente da Petrobras para tratar do tema.

Na Câmara, destaquei que uma Medida Provisória assinada pela presidenta Dilma em 2 de janeiro, portanto com efeito de lei, abre crédito especial à União. Entre os recursos, estão especificados R$ 460 milhões para a Petrobras investir nas obras em Bacabeira. Não posso acreditar que uma MP assinada pela presidenta seja anulada por um balancete de Petrobras.
Entendemos que a Petrobras tenha que ter adiado o projeto, em meio a um cenário internacional de incerteza econômica e pela necessidade da empresa ajustar as contas após a descoberta de um milionário esquema de corrupção envolvendo empreiteiras e funcionários.

Mas tenho convicção de que essa importante obra será retomada pois é necessária para o Brasil. E trará muitos benefícios não só à cidade de Bacabeira, como a todo o estado. A cidade possui uma ótima posição geográfica, próxima à ferrovia e a duas rodovias, tendo fácil acesso ao interior do Maranhão e outros estados, bem como ao Porto de Itaqui. Comprometo-me a trabalhar intensamente em meu mandato na Câmara para fazer valer esse investimento em nosso estado. 

Rubens Pereira Jr é advogado, deputado federal e vice-líder do PCdoB na Câmara.
Artigo publicado originalmente no Jornal Pequeno em 28/fev

Deixe uma resposta