São Luís: Justiça manda suspender greve dos professores municipais

Na manhã desta terça-feira (31), o desembargador do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) Lourival Serejo, determinou a suspensão da greve dos professores municipais da Educação, em São Luís. Por meio de liminar, ele pede a retomada das aulas, que estão paralisadas desde a última quarta-feira (25).

greve
Em caso de descumprimento da decisão, Serejo estipulou multa diária de R$ 10 mil para o sindicato responsável. O comando de luta responsável pela paralisação informou que não recebeu nenhuma notificação e que irá recorrer da decisão.

A presidente do Sindicato dos Profissionais do Magistério da Rede Pública Municipal de São Luís (Sindeducação), Elizabeth Cardoso, já disse que o movimento não será suspenso enquanto o sindicato não for notificado.

Reivindicações
Dentre as reivindicações dos professores, está o reajuste salarial de 11,36% integral com retroativo. A Semed propôs um aumento de 10,67% em duas parcelas, sendo a primeira de 5% no mês de junho, com retroativo a janeiro, e a segunda de 5,4% em novembro, sem retroativo. A categoria rejeitou a proposta. Os quase 500 professores da rede pública municipal decidiram paralisar as atividades durante assembleia geral extraordinária, realizada no dia 19 de maio.

De acordo com o Sindeducação, 80% das 281 escolas da rede municipal de ensino estão sem condições apropriadas para abrigar alunos, com ‘infraestrutura degradada’ e ‘a grande maioria vulnerável às ações de criminosos, pela total ausência de segurança’.

Aguardemos cenas dos próximos capítulos!

Deixe uma resposta