O VLT de Castelo quatro anos depois…

Nas eleições de 2012, o então prefeito João Castelo, prometeu uma nova opção de transporte aos ludovicenses: O Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). No mesmo ano, os trilhos começaram a ser construídos, mas parou por aí. A matéria foi tema de reportagem do Jornal Bom Dia Brasil, da Globo, que mostrou algumas obras pelo país, que custaram milhões aos cofres públicos, ma que nunca saíram do papel.

Em São Luís, os ônibus ainda são o único meio de transporte público coletivo. São cerca de mil veículos para mais de 700 mil usuários. Dos 13 km de trilhos que deveriam ter sido instalados com o VLT, apenas 800 metros foram colocados. O custo total do projeto era de R$ 7 milhões. Quatro anos depois, algumas peças já foram até roubadas, e o que sobrou, está se acabando no meio do mato.

Ainda de acordo com a reportagem, a atual gestão diz que não deu continuidade ao projeto iniciado pela gestão anterior por falta de planejamento e estudo de viabilidade, e que já apresentou um novo projeto ao governo federal e aguarda a liberação de recursos. Enquanto isso, o VLT segue guardado em um galpão, e mesmo guardado, ele ainda custa R$ 216 mil aos cofres públicos. Pode?

Resumindo: Mais uma vez, dinheiro público jogado pelo ralo.

Só no Maranhão mesmo…

 

vlt

5 Resposta para O VLT de Castelo quatro anos depois…

Deixe uma resposta