Maranhão reduz em 20% pontos de exploração sexual infantil em rodovias

Dados levantados pelo projeto Mapear, da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que trabalha na identificação dos pontos de risco para a população infantojuvenil nas rodovias do país, apontam uma redução de 20% nos pontos de exploração sexual infantil em rodovias do Maranhão. No entanto, os pontos críticos ainda são aqueles com falta de iluminação, ausência de vigilância, local de parada de veículos, consumo de bebidas alcoólicas e prostituição de adultos.

Ainda segundo as informações, o número de locais vulneráveis à exploração infantil nas estradas maranhenses, que eram 20 no mapeamento de 2009/2010, diminuiu para 16 no levantamento 2013/2014. A informação foi divulgada nesta terça-feira(25).

Números pelo Brasil

Em todo o país, a queda foi de 40% nos pontos considerados críticos, onde estão reunidos muitas variáveis de vulnerabilidade. Em 2009/2010, foram identificados 924 pontos, e hoje são 566 os locais considerados críticos.

Dos 1.969 pontos mapeados neste último levantamento, 56% são considerados críticos (566) ou de alto risco (538) para a prática de exploração infantil e outras vulnerabilidades, somando 1.104 pontos espalhados em apenas 470 municípios brasileiros. De acordo com a pesquisa divulgada, a Bahia aparece como o estado com o maior número de pontos críticos ou de alto risco mapeados (62), seguido de Minas Gerais (53), Pará (53) e Goiás (36). Esses estados apresentam ainda o maior número de municípios com pontos críticos ou de alto risco, sendo o primeiro Minas Gerais, com nove municípios, Bahia e Pará com sete e Goiás com cinco municípios.

Deixe uma resposta