HSBC anuncia fim das atividades no Brasil e demissão de 50 mil no mundo

O banco britânico HSBC, afetado por vários escândalos em todo o mundo, anunciou nesta terça-feira (9/6) que suprimirá 50 mil postos de trabalho como parte de uma reestruturação, que inclui a venda de suas atividades no Brasil e na Turquia. O diretor geral do HSBC, Stuart Gulliver, apresentou nesta terça-feira o plano do banco aos investidores em Londres e falou de uma mudança “significativa”. “Reconhecemos que o mundo mudou e precisamos mudar com ele. Por isto, apresentamos 10 medidas estratégicas que transformarão ainda mais a nossa organização”, afirmou.

hsbc22O HSBC prevê eliminar quase 10% do número de funcionários, entre 22 mil e 25 mil empregos, segundo um plano divulgado em seu site. Além deste número, outros 25.000 postos de trabalho devem ser suprimidos com a venda de suas atividades no Brasil e na Turquia.

O banco tem mais de 21 mil empregados no Brasil e mais de 850 agências no país. Tudo isto ficará reduzido a “uma presença para atender as necessidades internacionais dos grandes clientes corporativos”. O HSBC fechará várias agências ao redor do mundo, acelerará o processo das transações e vai deslocar milhares de postos de trabalho para países “de baixo custo e alta qualidade” de mão de obra, informou o banco.

A decisão é parte da meta de “reduzir os custos em algo entre 4,5 e 5 bilhões de dólares anuais até 2017”, segundo uma nota enviada à Bolsa de Hong Kong.

Em nota, o HSBC explicou que está em “processo de venda, não de encerramento das operações no país”. Segundo eles, o banco deve seguir operando normalmente e, após a venda, “seguirá prestando serviços aos clientes.”

Com informações do Correio Braziliense

Deixe uma resposta