Em Codó, governador participa da Agritec, institui leis de incentivo à agricultura familiar e entrega títulos de terra

O governador Flávio Dino participou da Feira da Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (Agritec) do Território dos Cocais, em Codó, nesta sexta-feira (29). Na ocasião, ele sancionou a lei que institui a Política Estadual de Extensão Rural para a Agricultura Familiar e Reforma Agrária (Peater/MA) e o Programa Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural para a Agricultura Familiar e Reforma Agrária (Proater/MA), e entregou títulos de terra para as famílias da Associação dos Pequenos Produtores Rurais do povoado Riacho Seco.

codó

Acompanhado dos secretários que compõem o Sistema de Agricultura Familiar – Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF), Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp) e Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma) – Adelmo Soares, Júlio César Mendonça e Mauro Jorge, respectivamente, Flávio Dino percorreu stands, conversou com agricultores, participou de oficinas com crianças e experimentou os produtos comercializados na Feira.

De acordo com o governador, a Agritec é uma composição de políticas do Governo Estadual, Federal, prefeituras, movimentos sociais e empresas, destinada a garantir que haja um crescimento da produção no Maranhão. “É um momento que os produtores mostram o fruto do seu trabalho. Nós organizamos as políticas públicas de apoio ao crescimento das atividades produtivas e discutimos os problemas de cada região. O Governo presta contas do que vem fazendo em favor do desenvolvimento regional, de modo que essa foi uma inovação do nosso Governo que veio para ficar”, destacou.

codó2A edição de Codó é a 5ª da Agritec desde o início da gestão do governador Flávio Dino, que ressaltou que essa é uma medida que garante oportunidade de trabalho para os mais pobres, sobretudo aqueles que precisam da presença do Estado para desenvolver as suas atividades econômicas. “Com isso nós melhoramos a quantidade de riquezas circulando na economia maranhense e ao mesmo tempo garantimos que essa riqueza não fique concentrada na mão de poucos. Esse é o papel fundamental da agricultura familiar”, reiterou o governador.

Leis de apoio à agricultura familiar

A Agritec da Região dos Cocais marcou também a sanção das leis que instituem a Peater e o Proater. A iniciativa é resultado da 2ª Conferência Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural na Agricultura Familiar e na Reforma Agrária (Ceater), realizada no início de abril, que discutiu as diretrizes para a formulação de ambas as leis.

Os programas atuarão na execução das políticas de desenvolvimento da assistência técnica e extensão rural, especialmente as que contribuam para a elevação da produção, produtividade e da qualidade dos produtos e serviços rurais, para a melhoria das condições de renda, da qualidade de vida e para a promoção social e desenvolvimento sustentável no meio rural.

“Através do Governo do Estado, levamos conhecimento aos agricultores, comercialização, transferências tecnológicas, incentivos financeiros, contratos firmados com instituições financeiras. Tudo isso, mostra o empenho do Governo em transformar a realidade do Maranhão por meio do conhecimento e da produção”, enfatizou o secretário de Estado de Agricultura Familiar, Adelmo Soares.

Durante a Feira, o governador Flávio Dino entregou títulos de terra para as famílias da Associação dos Pequenos Produtores Rurais do povoado Riacho Seco, que possui 1.517 hectares e beneficiará 32 famílias codoenses.

 Produtores elogiam Agritec

Maria Hortência Lima, agricultora de Codó e representante da Federação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar (Fetraf), disse que 75% da alimentação do Brasil é proveniente da agricultura familiar, e a visita do governador é importante para ele conhecer de perto o trabalho que vem sendo desenvolvido no Maranhão.

“É bom que agora nós estamos sendo considerados como pessoas importantes para a sobrevivência do povo. A Feira é importante porque a gente expõe nosso produto, e é conhecido a nível de Maranhão. Já é uma melhoria para nós”, enfatizou a agricultora.

Deixe uma resposta