Eleição presidencial já conta com 15 pré-candidatos oficializados

Faltam seis meses para as eleições e pelo menos 15 nomes já se lançaram publicamente na disputa. A legislação determina que os partidos políticos promovam convenções nacionais com seus filiados entre 20 de julho e 5 de agosto, prazo para oficializarem as candidaturas. A data final para registro pelos partidos políticos na Justiça Eleitoral é 15 de agosto.

Nas próximas semanas, mais um nome deve ser lançado, do PSB. O PT tem Luiz Inácio Lula da Silva como pré-candidato, mas a prisão do ex-presidente dificulta o registro. Além do PT, os partidos tradicionais MDB e PSB ainda não oficializaram seus pré-candidatos. Apesar do quadro indefinido, dirigentes das siglas prometem apresentar um nome nos próximos meses.

Encontro na Marcha

Durante a XXI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, os participantes terão a oportunidade de conhecer as propostas dos candidatos e apresentar as demandas da administração local junto à Confederação Nacional de Municípios (CNM) para os presidenciáveis. O evento ocorre de 21 a 24 de maio. Trata-se de um momento de grande importância para o movimento, em que é acordado com o futuro presidente os compromissos com os Municípios brasileiros.

Entre os concorrentes ao pleito, há ex-presidentes, senadores, deputados, ex-ministros e até um ex-ministro do Supremo Tribunal Federal.

Confira a lista:

Álvaro Dias (Podemos), senador

Ciro Gomes (PDT), ex-governador

Fernando Collor (PTC), senador e ex-presidente

Flávio Rocha (PRB), empresário

Geraldo Alckmin (PSDB), governador

Guilherme Boulos (PSOL), líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST)

Jair Bolsonaro (PSL), deputado federal

João Amoêdo (Novo), empresário

José Maria Eymael (PSDC), ex-deputado federal

Levy Fidelix (PRTB), jornalista e publicitário

Manuela D’Ávila (PcdoB), deputada estadual

Marina Silva (Rede Sustentabilidade), ex-senadora

Paulo Rabello de Castro (PSC), economista

Rodrigo Maia (DEM), deputado federal

Vera Lúcia (PSTU), sindicalista

Com informações da Agência Brasil

Deixe uma resposta