Dívida do Estado é maior do que se imaginava: 1,1 bilhão

Aos poucos, a população vai tendo conhecimento à real situação financeira do Estado. Na manhã desta sexta-feira (09), o chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, e a titular da Seplan do Estado, Cynthia Mota Lima, apresentaram o balanço oficial à imprensa, onde consta dívida de 1,105 bilhões, para um saldo de míseros 24 milhões. Esse valor equivale a quase 10% do orçamento geral do Estado para este ano.

Mas, apesar da existência desse rombo absurdo o qual foi apresentado, Marcelo Tavares garantiu que as medidas anunciadas pelo governador Flávio Dino estão asseguradas. Para isso, o Governo do Maranhão anunciou ajuste fiscal sem prejudicar serviços e servidores. Haverá contingenciamento de custeio em 30%, o que representará economia da ordem de R$ 800 milhões para o Estado. Os investimentos estão garantidos.

Na coletiva de imprensa realizada no Palácio Henrique de La Rocque, foi passada a informação também de que a despesa do Governo do Maranhão para janeiro é de 893 milhões e a receita prevista é de 811 milhões, ou seja, um déficit de 82 milhões.

Não é preciso nem lembrar que a recém criada Secretaria de Transparência e Controle do Estado terá que trabalhar dobrado pra dar conta de toda a corrupção que envolveu o Governo Roseana.

As dívidas deixadas pelo governo Roseana Sarney se dividem em consignado do servidor (72 milhões), FEPA, restos a pagar (423 milhões), precatórios dos anos de 2012, 2013 e 2014 (544 milhões), num total de 1,1 bilhão.

 

Deixe uma resposta