“Bandido tem que morrer, quem tem que ficar de pé é o policial”, desabafa Cabo Campos

cabo camposO deputado estadual Cabo Campos utilizou a tribuna da Assembleia, em sessão desta segunda-feira (20), para desabafar sobre o assassinato do soldado Caldas, morto em confronto com bandidos na última sexta-feira (17), durante assalto a Agência dos Correios na cidade de Tufilândia. O policial que morreu no confronto  tinha entrado para a corporação no ano de 2014 e fazia parte do 7º Batalhão da Polícia Militar (7º BPM), localizado na cidade de Pindaré-Mirim.

Bandido tem que morrer, quem tem que ficar de pé é o policial“, disse o deputado, bastante revoltado, em discurso firme e emocionado.

O parlamentar ainda falou sobre sua vida, onde disse que passou fome, tendo a mãe falecido aos 17 anos, e o pai afundado no alcoolismo, mas que nem por isso, ele seguiu o caminho da marginalidade. “Pobreza não tem nada a ver com criminalidade, isso é balela”. 

Ainda durante seu pronunciamento, o deputado disse que solicitará uma moção de aplausos ao sargento Lindoso, que corajosamente enfrentou os bandidos durante o assalto, fazendo-os partir desta para uma melhor.

Cabo Campos ainda fez um apelo aos seus colegas parlamentares: Vistam a camisa da luta dos militares! 

Deixe uma resposta