UFMA começa a entregar tablets para ensino remoto nesta segunda-feira (14)

 — Foto: De Jesus/O EstadoA Universidade Federal do Maranhão (UFMA) vai começar a distribuir, nesta segunda-feira (14), os tablets para os contemplados pelos editais Auxílio Inclusão Digital — modalidade plena, publicados pela Pró-Reitoria de Assistência Estudantil. Foram aprovados 1.001 alunos, que poderão retirar o equipamento nas bibliotecas dos campi.

Em São Luís, a entrega terá início às 9h30, na Biblioteca Central, localizada no CEB Velho, e será realizada por curso de forma sistemática, com objetivo de preservar a segurança da comunidade acadêmica. Já nos demais campi, o horário de entrega será informado por cada direção local.

Em relação aos chips, a universidade informou que está na última etapa junto às operadoras de telefonia para liberação dos chips e que a UFMA será contemplada na primeira remessa do conjunto de instituições credenciadas. Até o momento, segundo a instituição, nenhuma instituição no Brasil recebeu os chips oriundos do Programa Alunos Conectados.

Ao receber o tablet, o estudante assinará um termo de responsabilidade, no qual enfatiza que o equipamento disponibilizado tem por finalidade o uso exclusivo para as atividades acadêmicas de ensino, pesquisa e extensão relacionadas à instituição. A devolução do equipamento será no mesmo local onde ocorreu o empréstimo.

É de responsabilidade do estudante manter o aparelho em perfeito estado de conservação e seguir todas as diretrizes estabelecidas pela instituição. Em caso de extravio e/ou dano, total ou parcial, do material retirado, é necessário comunicar, imediatamente, à Pró-Reitoria de Assistência Estudantil. A não devolução do equipamento e acessórios (tablet, carregador e cartão de memória) acarretará cobrança judicial e a impossibilidade de efetivar inscrição em disciplinas e/ou conclusão do curso.

O tablet possui 16Gb de memória, sistema operacional Android e conexão de dados móveis. Todos os equipamentos levarão um selo numérico, que é o tombamento, o que fica registrado e identificado no acervo patrimonial da Universidade Federal do Maranhão, sendo, portanto, um equipamento de registro federal.

G1 Maranhão

Deixe uma resposta