São Luís 408: ações na infraestrutura melhoram espaços públicos

São Luís é contemplada com um conjunto de intervenções urbanísticas, realizadas pelo Governo do Estado, para melhorar a infraestrutura em diversos bairros. Completando 408 anos, a capital maranhense tem a comemorar uma mudança significativa na sua arquitetura, resultado das melhorias promovidas pelo pacote de obras da gestão.

São áreas revitalizadas, reestruturadas, reformadas e construídas, adequadas para uso da população, estimulando o convívio social, oferecendo novas oportunidades de geração de renda e favorecendo a prática de atividades físicas. As ações garantem às comunidades mais condições de tráfego, impulso ao comércio e qualidade de vida.

Macro ação do Governo na capital, a ampliação da Avenida Jerônimo de Albuquerque está na segunda fase com terraplenagem, pavimentação e calçada. São 1.062 metros de intervenção, ampliando cinco metros na largura (3,5m de pista e 1,5m de passeio). No trecho, são cerca de 11 mil veículos por dia. A conclusão da primeira etapa já garantiu fluidez no tráfego. “Finalizando esta obra, resolvemos o problema do engarrafamento histórico naquela área, garantindo maior trafegabilidade e mais conforto aos pedestres. É um grande presente para São Luís”, enfatiza o presidente da Agência Executiva Metropolitana (AGEM), Lívio Jonas Mendonça Corrêa.

O programa Nosso Centro, coordenado pela Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), vem renovando o Centro Histórico da capital. A macro ação contempla diversas obras como a recuperação do Edifício João Goulart; estacionamento público no Aterro do Bacanga; Praça dos Poetas; Comitê de Segurança para a área; programa Cheque Minha Casa Centro, que garante material de construção para melhorar as moradias; além de editais para reforma de imóveis na região.

O Nosso Centro inclui ainda o projeto Adote um Casarão, onde casarões desocupados se tornam espaços para negócios, gerando emprego e renda. As ações são promovidas em parceria com Prefeitura de São Luís, financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o PAC Cidades Históricas, do Governo Federal, por meio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Praças

Praça dos Poetas é parte das obras de revitalização do Centro (Foto: Gilson Teixeira)

Entregue à população, a Praça do Cohatrac foi totalmente revitalizada. O novo espaço conta com internet, local para eventos, acessibilidade, concha acústica, praça de alimentação; espaços de vivência com grafite; área de jogos e playground; adequação de acessibilidade para pessoas com mobilidade reduzida; instalação de novos mobiliários (bancos, lixeiras); melhor iluminação e implantação de academia de saúde. Na praça é realizado o festejo do Círio de Nazaré, um dos mais tradicionais evento da cidade.

A Praça da Cidade Operária, na Unidade 203, que estava há duas décadas sem reforma, se transformou em uma área de vivência com iluminação, novo piso, brinquedoteca, quadra revitalizada, quadra de areia, academia de saúde, pista de skate, iluminação e vestiário no campo, estacionamento para carros e motos, acessibilidade, pista de caminhada, alambrado e internet. A revitalização inclui ainda áreas verdes, canteiros, calçamento, passeio e espaço para eventos com anfiteatro e concha acústica.

A Praça dos Poetas é mais um espaço público de lazer revitalizado pelo Governo do Estado. Localizada no Centro Histórico – esquina da Avenida D. Pedro II com a Rua Newton Bello, na Montanha Russa – a praça conta com um mirante, quiosques, banheiros públicos, paisagismo e detalhes arquitetônicos unindo estilo colonial e moderno. O espaço homenageia 10 escritores maranhenses, entre estes Ferreira Gullar, Nauro Machado, Bandeira Tribuzzi e Gonçalves Dias.

Reformadas e entregues à comunidade, as praças da Vila Bacanga (com quadra e playground) e do Caratatiua (com playground e academia ao ar livre), ação em parceria com a Prefeitura de São Luís. Outra importante obra da AGEM é a construção do muro de contenção do Córrego Azul, Rua Militar, bairro Cruzeiro do Anil. “Com essa ação, protegemos a estrutura de 22 casas que estavam condenadas pela Defesa Civil. Agora os moradores podem viver sossegados”, pontuou o presidente da AGEM, Lívio Corrêa.

Mercado

Com serviços em andamento, a reforma e adaptação da Feira da Cidade Operária são compostas de duas etapas. A primeira concentrando maior parte das intervenções (galpão totalmente demolido e reconstruído); e a segunda, intervenções menores (reaproveitamento integral do galpão com adaptações pontuais). Com a reforma, a feira terá 118 boxes. Os serviços já alcançam 91,28%.

O Mercado da Macaúba, com mais de 50 anos de fundação, pela primeira vez recebeu reforma completa. No espaço foram melhorados os boxes, bancadas, sistema de drenagem, instalações elétricas, telhado, lixeiras e sanitários. O bairro Monte Castelo vai ganhar nova praça no lugar do antigo Hortomercado Cobal. O equipamento público terá infraestrutura para vivência, arborização, paisagismo, academia ao ar livre, playground, iluminação e acessibilidade.

Infraestrutura

As obras do corredor de ligação entre a MA-201 e a Avenida Jerônimo de Albuquerque, sentido Cohatrac, seguem em ritmo acelerado, com todas as frentes disponíveis em execução. Esta etapa dos serviços contemplam pintura de guarda-rodas e muretas do guarda-corpo; drenagem e calçadas no sentido da MA-202; iluminação no sentido da MA-201; pré-marcação da sinalização horizontal; serviços de acabamento e limpeza sobre a ponte; serviços de drenagem na Avenida C e Rua 34.

No Parque Vitória, obras de urbanização com drenagem, pavimentação, entre outros, deram uma nova estrutura para moradores, resolvendo problemas de alagamento e estimulando o comércio e lazer na região. Foram executados serviços de pavimentação, terraplanagem, pavimentação asfáltica, tapa buraco, drenagem superficial e profunda, além de sarjetas e meio-fio nas ruas A, H, 7 e Rua Maria de Fátima Figueiredo e nas avenidas 2 e principal. A Avenida Nossa Senhora da Vitória, principal rota do bairro, também ganhou uma academia da saúde ao ar livre.

As ações do programa Rua Digna recuperaram 77 ruas em aproximadamente 20 bairros da capital, somando mais de 12,5 mil metros de vias melhoradas. Entre os bairros contemplados estão Coquilho, Vila São Domingos, Cidade Operária, Matinha, Santo Antônio, Tibiri, Porto Grande, Vila Mauro Fecury II, Gapara, Jardim Tropical I, Cidade Olímpica e Anil. Com as obras, mais de 970 postos de trabalho foram gerados.

O Rua Digna melhora vias com pavimentação de bloquetes intertravados. A ação promove o fortalecimento da economia local ao gerar renda aos comerciantes que fornecem os materiais e aos que trabalham nas obras, pois disponibiliza postos de trabalho para quem mora no bairro beneficiado. Contribui ainda para a ressocialização de apenados que participam na fabricação dos bloquetes.

A obra de prolongamento da Litorânea está na fase final da pavimentação rígida, que consiste na colocação de placas de concreto por onde vai percorrer o BRT (Bus Rapid Transit). Os serviços avançam na etapa da pavimentação flexível, com a colocação do asfalto e posterior liberação do trecho para tráfego. Toda a parte de drenagem profunda e terraplenagem está concluída. Os serviços são realizados pela Agência Estadual de Transporte e Mobilidade Urbana (MOB).

A intervenção é feita em trecho de 1.800 metros, ligando a Litorânea até o cruzamento da Avenida São Carlos, no Olho d’Água. O projeto inclui ainda construção de pontes, calçadão, ciclovia, bares e restaurantes padronizados. O investimento vai impactar significativamente para São Luís, melhorando a mobilidade urbana, a acessibilidade e garantindo mais condições de lazer e turismo. “Essa é uma das maiores obras de mobilidade e representa um salto na qualidade na vida de quem vive na Grande Ilha”, pontuou o presidente da MOB, Lawrence Melo.

Deixe uma resposta