Governador Flávio Dino anuncia campanha de vacinação contra Influenza

Flávio Dino apresentou dados de redução da taxa de contágio no Maranhão (Foto: Bruno Carvalho)

Nesta segunda-feira (12), tem início a campanha de vacinação contra a gripe Influenza. A medida reforça as ações de controle à Covid-19, somando à imunização contra a doença, que permanece em andamento. O anúncio foi feito pelo governador Flávio Dino, em coletiva nesta sexta-feira (9), no Palácio dos Leões, Centro. O governador informou ainda ampliação das medidas restritivas vigentes por mais uma semana.

A vacinação contra a Influenza inicia dia 12 de abril e prossegue até dia 12 de junho, com a expectativa de imunizar 2,4 milhões de maranhenses no período. Nesta primeira etapa, o público-alvo serão crianças de 6 meses a 6 anos de idade, gestantes, puérperas, indígenas e trabalhadores da saúde. É preciso aguardar intervalo de 14 dias entre a vacina da gripe e a da Covid-19 para imunização. Para a campanha, o estado disponibiliza 270 mil doses da vacina.

Outro anúncio foi a ampliação das medidas restritivas por mais uma semana. Portanto, escolas públicas permanecem com aulas na modalidade online; escolas privadas podem adotar o modelo hibrido (online e presencial), comércio (incluindo supermercados e academias) funcionam das 9h às 21h, serviço delivery fica até 23h, atividades religiosas presenciais estão suspensas; eventos suspensos, administração pública estadual funciona com 50% da capacidade e revezamento entre funcionários; pessoas do grupo de risco afastadas do trabalho, no setor público e privado.

“Não cumprir as medidas significa abrir a janela da sua casa para uma tragédia e ninguém quer isso”, enfatizou o governador. Como resultado das primeiras etapas da aplicação das restrições, o governador Flávio Dino apresentou dados de redução da taxa de contágio no Maranhão, que reduziu de 1,18 para 0,98. Até o momento, o estado recebeu 1,2 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 e mais da metade dos municípios aplicaram acima de 50% das doses recebidas.

Vacinação contra Influenza

Para apoiar a imunização nos municípios, o Governo do Estado disponibilizou 650 profissionais para vacinar e agilizar a inserção de informações no sistema de saúde. Garantiu ainda equipamentos diversos às cidades – caminhões-baú, câmaras de refrigeração, seringas, agulhas e outros – além de abrir novos postos de vacinação em parceria com as prefeituras.

Aquisição de vacinas contra Covid-19

Reforçando os procedimentos de aquisição da vacina contra a Covid-19, o governador citou reunião com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que teve participação de governadores do Norte e Nordeste, sobre autorização para compra da vacina russa Sputinik V; visita de comitiva do Governo ao Instituto Butantan, para conhecer a vacina Coronavac; e ação no STF pela importação da Sputinik V.

“Só podemos receber vacinas da Rússia com autorização da Anvisa e cumprimos todos os protocolos exigidos. E ainda, por meio da medida impetrada no Supremo. Aí, poderemos ter a conclusão desse processo de compra. Para termos uma alternativa vacinal a mais e ajudar no processo de vacinação. Países como Alemanha estão na fila por esta vacina. Estes embaraços irresponsáveis no Brasil podem fazer com que percamos a compra, como ocorreu com a Pfizer e, hoje, o Brasil está no fim da fila por esta vacina”, explicou o governador.

Novos leitos

“O esforço de abertura de novos leitos produziu resultados, pois estamos com ocupação, ainda que alta, sem o colapso da rede hospitalar até aqui. Significa que estamos lutando na direção certa e correta, com os esforços do Governo e sociedade”, pontuou Flávio Dino.

A ocupação de leitos apresentou queda na última semana, saindo da média de 90% para 80% de ocupação, no casos dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI); e de 80% para 60%, no que refere aos leitos clínicos. As internações na rede estadual e privada também apresentaram redução, no período de medidas restritivas.

“A ocupação hospitalar estabilizou e teve ligeira queda. Com isso, podemos colocar que pode haver alteração nas atuais medidas de restrição”, avalia Flávio Dino. Em 2021, foram 983 novos leitos – clínicos e de UTI – abertos pelo Governo do Estado.

Medidas de apoio

A gestão estadual prossegue com as ações em apoio à economia, renda e emprego aos maranhenses. Foram distribuídas mais de 1 milhão de máscaras em diversas cidades; implantação de auxílios a várias categorias – motoristas, profissionais do turismo, eventos e cultura, famílias de baixa renda e outros. Com o programa Comida na Mesa serão abertos novos Restaurantes Populares, incentivo à agricultura familiar com investimentos de R$ 180 milhões.

A partir desta segunda-feira (12), toda a rede de Restaurantes Populares vai servir refeições no jantar, com valor simbólico de R$ 1. Com a medida, serão cerca de mais 20 mil refeições servidas à noite, além das já ofertadas no almoço. Em parceria com o Sebrae, o Governo implantou o Cidade Empreendedora, que vai alcançar 51 municípios e destinar R$ 5 milhões a projetos de desenvolvimento social.

Deixe uma resposta