Flávio Dino defende matriz econômica sustentável na Amazônia Legal

Nesta terça-feira (23), em reunião do Conselho Nacional da Amazônia Legal, o governador Flávio Dino defendeu ações que mostrem na prática que a floresta em pé tem valor. “É preciso que haja incentivos, estímulos econômicos para que isso aconteça. É preciso induzir, estimular as diferentes matrizes econômicas. O povo da Amazônia precisa desses investimentos”, disse o governador do Maranhão.

Presidida pelo vice-presidente da República, Hamilton Mourão, a reunião virtual do Conselho contou com a participação de governadores e vice-governadores dos estados que integram a Amazônia Legal.

Na condição de presidente do Consórcio da Amazônia Legal, o governador Flávio Dino reforçou o pedido de que seja antecipada a campanha de vacinação da influenza, assim que for possível. Além disso, ele reforçou a importância de campanhas educativas nas áreas prioritárias apontados pela direção do Conselho.

“É fundamental que haja desde agora, no primeiro semestre, uma intensa campanha educativa ambiental, pois ela tem uma forte capacidade preventiva. Essas ações educativas são importantes pois reforçam as questões dos marcos legais e da necessidade da adequação de atividades econômicas em relação aos padrões legais”, assegurou o governador do Maranhão.

O governador Flávio Dino apontou ainda que a nova lei 14.119/2021 relativa à Política Nacional de Pagamento de Serviços Ambientais é um tesouro estratégico. “Não podemos ter uma agenda de imposições sobre o Brasil e Amazônia, mas sim uma agenda de colaboração, cooperação, agenda na qual não comparecemos na condição de pedintes. Nós não estamos pedindo favor, estamos pedindo que, se há preocupação global com as mudanças climáticas e isso transita pela Amazônia brasileira, que esses serviços ambientais sejam adequadamente reconhecidos”, pontuou Dino.

Deixe uma resposta